Vocações

Estive para dar um sub-título a este post mas ficava muito comprido, ficaria algo parecido com “Como dar cabo da saúde por se tentar ser algo que não se é”.

Este post vem a propósito de uma miúda que, sem eu conseguir explicar, me diz mais por não falar comigo do que se falasse. Cada vez que ela olha para mim está a dizer-me qualquer coisa que se tentar expressar por palavras não é a mesma coisa. Ora bem, esta miúda fez 18 anos e decidiu ir para direito. O direito consiste, segundo a minha experiência de vida, numa competição em que o objectivo é ganhar um conflito mesmo que não se tenha razão. Não é fazer justiça ou, dizendo de uma forma mais correcta, não é fazer justiça moral. Digo isto porque não tenho dúvidas de que algumas leis são feitas para servir propósitos individuais e não para serem justas.

Mas isto não é a razão deste post.

Voltando à vaca gorda, ou seja, ao assunto do post, estava a falar de uma miúda que decidiu ir para direito (explico tambem porque não uso maiúsculas para a palavra direito, acho que no estado em que ele está neste país não merece destaque) e que fez anos esta semana. Ao pensar nela, durante a festa, lembrei-me de duas pessoas que foram para direito e desenvolveram a sua profissão nessa coisa chamada justiça e até ocuparam cargos governamentais. Estas duas pessoas já morreram. Ambas tinham os mesmos problemas de saúde pelas mesmas razões. Uma foi o meu falecido sogro que conheci bastante bem e outra foi um Juiz que conheci mais ou menos de passagem, nunca tive uma grande intimidade com ele mas que fiquei a conhecer em variados jantares em que estivemos.

Estes dois senhores tinham uma sensibilidade fora do normal e sempre foram meus amigos (em maior e menor grau, conforme a intimidade que tive com cada um, mas amigos mesmo). A sensibilidade deles, independentemente da área onde a desenvolviam, era, a meu ver, completamente incompatível com aquilo que faziam nas suas profissões. Essa para mim foi a razão de terem dado cabo da própria saúde. Tenho de referir, também, que ambos me mereciam o respeito por variados motivos e tinham, os dois, um sentido de humor brilhante. Esta miúda ter ido para direito deixou-me algo preocupado pois não me parece que ela se aguente por lá pois também ela tem, segundo o que consegui perceber, uma sensibilidade fora do comum e uma intuição maior ainda. Sei que o direito, e não só, precisa de pessoas assim, verdadeiras e com sensibilidade para ver se a podridão que por lá grassa acabe mas sei também que quem o tentar fazer vai sofrer muito e vai-se sentir frustada por não conseguir mudar nada, só conseguirá deixar sementes que poderão ser ou não regadas por quem as seguir.

Aproveito para deixar aqui a minha homenagem a esses dois senhores e desejar que corra tudo bem a esta miúda.

5 respostas a Vocações

  1. Anónimo diz:

    Independentemente da justiça das Leis, ser advogado é viver e trabalhar permanentemente num contexto de conflito… não há volta a dar. É desgastante, cansativo e é preciso ter-se estrutura para isto.
    A menina de que falas … espero que vá cursar Direito com o prazer de o fazer, porque se assim não for ….
    Um bom post … bem pensado e construido nas associações que fazes de gente tão diferente!

  2. Mlee diz:

    era eu, era, mas esqueci-me do nome …

  3. zesim diz:

    tu tambem andas por lá enganada😛

  4. Alane diz:

    Eu estou por terminar o curso de direito também, aqui em meu País, Brasil… há sujeira, hipocrisia, interesses escusos… há podridão, escuridão, trevas… mas há humanidade…
    Eu comentaria aqui o que você mesmo já acrescentou ao final do seu post… o direito precisa de sensibilidade, precisa de pessoas boas… ainda que estejamos nos jogando em um poço em queda livre, prefiro acreditar que um dia, nós, os sensíveis, seremos maioria…
    Ainda depois de muitos desgostos, decepções e ilusões.. ainda depois de uma série de desagrados… um dia, ainda que seja numa encarnação futura qualquer hei de dizer que valeu a pena!!!
    E isso me alimenta a alma por demasiado…
    Beijos, querido..
    E que bom que voltou a escrever!! O mundo precisa de palavras como as suas…

  5. Mlee diz:

    Não tenho a menor vocação para isto!
    Cursei Direito porque a opçãp era gestão …
    Tenho tentado encontrar o meu lugar na profissão, o mais longe possível de conflitos e incongruências e injustiças … não é fácil, mas não tenho outro remédio.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: